31 de ago de 2007

Imprimindo com a multifuncional Lexmark X215 no Linux (ubuntu)

Bom, após algumas peleias, e te que configurar um win98 só para imprimir aqui em casa, finalmente anuncio o fim da luta. A impressora funcionou perfeitamente no meu xubuntu gutsy.
Vamos logo ao que interessa.

Conecte a impressora na sua máquina pelo cabo USB. Ligue a impressora. Abra um terminal e de o comando lsusb e veja se aparece a impressora mais ou menos como está abaixo.


Pegue os drivers da Sansung SCX 4014 Unified (para Linux) do link abaixo:
Baixar o instalador dos drives Sansung SCX 4014 Unified Print Drivers

descompactar e rodar o aplicativo autorun como root, mostrado na figura abaixo.


Isso vai rodar o aplicativo de instalação:


Vá até a parte que pede pela impressora:

E selecione como está acima. Por rede ou manual não vai.

Já na próxima tela, escolha a Samsung CLX-6240, e avançar. Não testei com nenhuma outra. Acho que qualquer uma funciona, mas não testei.


De um nome amigável (que tal Lexmark) para sua impressora, e NÂO execute o teste de impressão.
Simplesmente clique em Finish.

Agora que vem o pulo do gato. Na barra do Xfce4, clique em Aplication, Configuração, Impressão.


Nas configurações, apareceu a Lexmark, com um dispositivo algo como mfp:/dev/mfp5, indicando o drive da Samsung.
(note que no meu caso, o nome da impressora nova não é Lexmark)


Clique no botão logo a direita do campo URI, ALTERAR, escolha a porta USB que a impressora está ligada, e em apply.


Certo, agora clicamos no botão "ALTERAR" ao lado do "Fabricante/Modelo", escolha a opção "Arquivo PPD fornecido"


E navegue até a pasta que foi descompactada LÁ no início, à procura do arquivo scx4x16.ppd

NOTA: Estranhamente tive que abrir o pacote compactado que baixei no começo desse tuto e extrair somente o arquivo para o meu desktop e ai sim carregar ele no "MUDAR DRIVE", porque navegando nas pastas não foi.

Drive carregado, clica em "FORWARD"


E deixe marcada a opção "use o novo PPD"


Pronto! Mande um teste de impressão e veja como sai rápido.


Espero ter ajudado.


NOTA em 12/novembro/2006 :

Após algumas idas e vindas com o cups, as impressões ficaram paradas. Ao acessar a página do CUPS em http://127.0.0.1:631/printers, encontrei a imagem abaixo:


Ao dar um sudo ls -l /usr/lib/cups/filter obtive:

-rwxr-xr-x 1 root root 5848 2007-10-08 08:38 commandtocanon
-rwxr-xr-x 1 root root 5856 2007-10-08 08:38 commandtoepson
lrwxrwxrwx 1 root root 12 2007-11-10 23:22 cupsomatic -> foomatic-rip
lrwxrwxrwx 1 root root 25 2007-11-10 23:22 foomatic-rip -> ../../../bin/foomatic-rip
-rwxr-xr-x 1 root root 4620 2007-11-01 13:24 gziptoany
-rwxr-xr-x 1 root root 43508 2007-11-01 13:24 hpgltops
-rwxr-xr-x 1 root root 26476 2007-11-01 13:24 imagetops
-rwxr-xr-x 1 root root 56532 2007-11-01 13:24 imagetoraster
-rwxr-xr-x 1 root root 4316 2007-11-01 13:22 oopstops
-rwxr-xr-x 1 root root 5732 2007-11-01 13:22 pdftops
-rwx------ 1 root root 6580 2007-11-11 03:20 pscms
-rwxr-xr-x 1 root root 43644 2007-11-01 13:24 pstops
-rwxr-xr-x 1 root root 1913 2007-10-22 16:25 pstopxl
-rwxr-xr-x 1 root root 1881 2007-10-22 16:25 pstoraster
lrwxrwxrwx 1 root root 13 2007-11-12 23:02 rastertodymo -> rastertolabel
-rwxr-xr-x 1 root root 13996 2007-11-01 13:24 rastertoepson
-rwxr-xr-x 1 root root 30920 2007-10-08 08:38 rastertogutenprint.5.0
-rwxr-xr-x 1 root root 13036 2007-11-01 13:24 rastertohp
-rwxr-xr-x 1 root root 16844 2007-11-01 13:24 rastertolabel
-rwx------ 1 root root 14436 2007-11-11 03:20 rastertosamsungpcl
-rwx------ 1 root root 35936 2007-11-11 03:20 rastertosamsungspl
-rwx------ 1 root root 60616 2007-11-11 03:20 rastertosamsungsplc
-rwxr-xr-x 1 root root 30592 2007-08-30 09:47 rastertospl2
-rwxr-xr-x 1 root root 3560 2007-11-01 13:22 textonly
-rwxr-xr-x 1 root root 36888 2007-11-01 13:24 texttops


Então troquei as permissões dos arquivos que estavam com 700 para 755 dentro da pasta:
sudo chmod 755 rastertosamsungpcl rastertosamsungspl rastertosamsungsplc pscms
e reiniciei o cups:
sudo /etc/init.d/cupsys restart
... e tudo voltou ao normal.
Estou testando alguns sistemas de cota de impressão para Linux (pykota), mas não obtive sucesso ainda. Continuo tentando ... :)

8 de ago de 2007

Agora TEM que ir !

Trabalhando com Linux a anos, sempre fui muito realista. Em servidores não existe coisa melhor. Agora em desktop... hum... a Apple sempre foi MUUUUUUITOS anos luz na frente de todos. Mas a questão maior ainda é:
- "É o Linux um desktop fácil de usar ?"
Bem, ainda não tão fácil, muito por culpa dos progamadores, muito por culpa das empresas... Mas está surgindo uma nova (nem tão nova) onda. Ela se chama Ubuntu.
Mas que diacho é isso ?
Ubuntu é uma distribuição Linux, financiada pela Cannonical, que é uma empresa dum cara que tinha uma empresa de segurança que começou do nada, e em alguns anos vendeu ela por nada mais nada menos que U$500.000.000,00. Ai ele foi pro espaço e começou a ter ataques de liberdades com o Linux :)
O bom é que com esses ataques muito bem patrocinados, está sendo criada uma das mais proficionais distribuições para uso pessoal que ja vi até hoje.
E sobre ela que continuo.
Quer fazer um teste? Entre no site, baixe uma ISO, grave no cd e reinicie sua máquina com ela.
Não tem gravadora? Não tem tempo? Tem internet discada? Então PEDE um cd para eles, que você recebe... DE GRAÇA!!! (demora uns dias, mas vêm !)
E o melhor, tirando 1/2 dúzia de hardware TOTALMENTE proprietário, o sistema funciona 100% !
Não perca mais tempo configurando seu bluetooth, tentando achar o drive da sua placa wireless, ou tentando usar a configuração máxima da sua placa de vídeo, pois isso ... (continua daqui a pouco... hehehe :)

5 de ago de 2007

Youtube Like Web Server (flash stream)

Estava eu navegando na internet, e pensando em um projeto que comecei muito tempo atraz, fazendo VOD usando flash (sim, foi anos antes do youtube, não não... não fiquei milionário ;)
Acabei hoje nessa página:

http://blog.kovyrin.net/2006/10/14/flash-video-flv-streaming-nginx/

O post é velho, mas é TOTALMENTE PERFEITO.
Muito mais fácil que do meu modo, que misturava java, flash, html, e outras porcarias... oooo mundo cruel !

Muito bom Alexey.

T+

Configurar redirecionamento de portas em modem adsl D-Link 500G por telnet

Nota: Existe o 500 e o 500G. Já lí que são diferentes, mas só sei sobre o 500G !

Tem esse modem, com mais de 2 anos de uso. Da BrasilTelecom. Tinha algumas portas configuradas, e esse fim de semana, ao tentar redirecionar algumas portas pela interface web, o modem informa que o comando é inválido. Tá, grandes coisa. O que fiz errado ? Bem, acho que meu erro foi ter um modem desses... :)
Mas acessei por telnet, e rapidamente configurei ele. Vamos aos passos:

Primeiro, de um telnet nele, executando o comando (no meu caso, o modem tem o ip 10.0.0.2 . Por padrão, o ip é 10.1.1.1):

$ telnet 10.0.0.2

Trying 10.0.0.2...
Connected to 10.0.0.2.
Escape character is '^]'.

*******************
Welcome to Titanium
*******************

D-Link Corp., Software Release R2.01.B18.LA(021206a/T93.3.44)
Copyright (c) 2001-2002 by D-Link Corp.

login: admin
password:
Login Successful
$

Por padrão, o usuário e senha são admin
Então digitando o comando (tudo junto):

$create nat rule entry ruleid 3 rdr prot tcp ifname ppp-0 lcladdrfrom 10.0.0.254 lcladdrto 10.0.0.254 glbaddrfrom 0.0.0.0 glbaddrto 0.0.0.0 destportfrom num 0 destportto num 8181 lclport num 8181

o modem responde:

Entry Created
Rule Id : 3
$

então salve a configuração com

$commit
Set Done

e saia do modem

$exit

Pronto ! Agora a explicação:

  • creat - cria algo ...
  • nat - tipo nat ;)
  • rule - como regra ...
  • entry - de entrada ...
  • ruleid 3 - idenficação numero 3, se tiver mais regras, coloque o número subsegüente ...
  • rdr - não sei o que é rdr, mas tem que ser usado rdr para entrada. Não funcionou com outra ;)
  • prot tcp - tipo de protocolo tcp
  • fname ppp-0 - interface ppp-0. Tentei com any, all, mas só funcionou assim.
  • lcladdrfrom 10.0.0.254 lcladdrto 10.0.0.254 - endereço ip da máquina atraz do modem. Tentei colocar um range de ip (claddrfrom 10.0.0.253 claddrto 10.0.0.254), mas não funcionou.
  • glbaddrfrom 0.0.0.0 glbaddrto 0.0.0.0 - expecifica o ip das máquinas da internet que poderão ter acesso. 0.0.0.0 diz que pode ser qualquer uma. Não tentei com outra coisa.
  • destportfrom num 0 - expecifica a porta de origem. Colocando 0 (zero) informa que pode ser qualquer porta. Altamente recomendável deixar com zero.
  • destportto num 8181 - informa qual a porta do modem vai ficar aberta na internet. Essa porta vai ser redirecionada localmente para a ...
  • lclport num 8181 - porta da máquina na rede interna. Escolha a porta do serviço certo, ou altere o seu serviço para usar outra porta.


Após isso, o comando commit grava as alterações na flash do modem. Se não for dado esse comando, ao reiniciar o modem, perde as configurações criadas ;)

Bem, o redirecionamento está pronto. Para testar, coloque um serviço funcionando na porta do micro. Pode ser qualquer coisa, um servidor web, o VLC fazendo stream de qualquer coisa, mas TEM que ter algo rodando na porta.
Para ver se tem algo rodando na porta, execute o comando NA MÁQUINA QUE ESTÁ RECEBENDO O REDIRECIONAMENTO (no meu caso, a máquina que tem o ip 10.0.0.254):

$ netstat -an

e veja se tem algo tipo:

tcp 0 0 0.0.0.0:8181 0.0.0.0:* OUÇA

No windows, a resposta é um pouco diferente, mas abra um prompt do dos
e execute o mesmo comando. Deve aparecer alguma referência a porta em
questâo.

Agora, use a feramenta:

http://www.t1shopper.com/tools /port-scanner/

digite a porta que voce abriu e mande bala.

Deve receber uma resposta tipo:
Scanning ports on 201.x.x.x
201.x.x.x is responding on port 8181 ().

Se sim, pronto. Está funcionando.

Nos próximos, tem configuração de um servidor de stream, usando vlc,
noip, mplayer e outras coisas ;) Boa sorte !

T+