14 de out de 2011

30 de set de 2011

Enviando e-mail do The Dude para Gmail

O The Dude é um aplicativo de monitoramento desenvolvido pela Mikrotik. Simples e fácil de configurar, e muito completa.
Apresentei o software para um amigo meu, que cuida de um datacenter em SP, e ele achou muito interessante e colocou em produção para monitorar a rede do datacenter. Mas ai me questionou que não conseguia enviar com SSL.
Bom, vou mostrar que isto não é importante.
Após instalar o The Dude, abra as configurações de e-mail e entre com os servidores MX do Google, como na imagem abaixo:
image
Note que realmente os IP 74.125.*.* informados são os MX do gmail, veja:
image
E note que o campo From: foi colocado o IP público do servidor The Dude, pois o mesmo será validado pelo Gmail.
Após isto, configure um alerta por e-mail no The Dude, como na próxima tela:
image
Neste momento execute um teste de envio.
Abra sua caixe de mensagem Gmail e vá para a caixa de Spam:
image
Marque o checkbox na frente da mensagem e clique no “Não é spam”. Pronto. Agora você pode criar algumas regras para enviar e-mail para outras contas.
Dica: Não confie somente em um sistema de monitoramento. Use serviços externos também, como o http://mon.itor.us/, é muito bom e de graça.

2 de set de 2011

Recuperando senha usuário IUSR ou WAM

Se a conta de acesso anonima do IIS foi alterada e agora você precisa voltar para a IUSR, e agora não sabe que senha colocar no campo do inetmgr, siga estes passos:

1 - No servidor, salve o texto abaixo em um arquivo no desktop com o nome p.vbs:

Dim IIsObject, SiteObject
Set IIsObject = GetObject ("IIS://localhost/w3svc")
Wscript.Echo Get_IUSR_Password(IIsObject)
Wscript.Echo Get_IWAM_Password(IIsObject)
Function Get_IUSR_Password(IIsObject)
  on error resume Next
  Dim Out
  Out = Out & vbCrLf & "
AnonymousUserName = " & IIsObject.Get("AnonymousUserName")
  Out = Out & vbCrLf & "
AnonymousUserPass = " & IIsObject.Get("AnonymousUserPass")
  If err=0 Then Out =  vbCrLf & "
Path:" & IIsObject.AdsPath & Out
  Get_IUSR_Password = Out
End Function
Function Get_IWAM_Password(IIsObject)
  on error resume Next
  Dim Out
  Out = Out & vbCrLf & "
WAMUserName = " & IIsObject.Get("WAMUserName")
  Out = Out & vbCrLf & "
WAMUserPass = " & IIsObject.Get("WAMUserPass")
  If err=0 Then Out =  vbCrLf & "
Path:" & IIsObject.AdsPath & Out
 
  Get_IWAM_Password = Out
End Function 

2 - Após salvar o arquivo, abra um prompt de comando e execute o arquivo:

3 - Copie a senha para o método de autenticação do IIS:

Pronto! Agora é só acessar novamente a página WEB deste servidor.

12 de ago de 2011

Tools for dummies

Ok. Eu sou um dummie.Nunca sei o bastante. E estou o tempo todo me atualizando. Mal da profissão. Mas ocorre que depois de 15 anos trabalhando com informática se não fosse algumas ferramentas, não sei como seria. Mas vamos ao que importa. Muito bem, deixamos de prosa e vamos ao que interessa. Vou colocar por ordem de importância pessoal minha, sem nenhum critério relevante.


Se der tempo, vou melhorar elas depois


Google
image
:



O "Grande Irmão", "Big Brother" no original, é um personagem fictício no romance 1984 de George Orwell. Acredito que este é o google hoje. Tudo sabe, tudo ve. O pai de todas as respostas. As outras são apenas as outras, até o momento. Mas é possível muito mais. Criar blogs, GTalk (agora com VOIP no Brasil), uma ótima rede social G+ (Explorar comercialmente seria ótimo), um disco virtual com editor de documentos Google Docs, um sistema de propaganda altamente direcionada AdWords, um navegador sem igual Chrome, Um PC OS Chrome OS e um mobile OS Android


Visual Studio:


O que não é possível fazer com algo pronto, faça com algo. Ponto.




images[1]


Cigarros ou soldados



Em fila, alinhados e aprumados. Todos bem passados. Prensados e oprimidos em sacos coloridos ou camuflados. Passam de um lado para outro. Mas sempre cigarros.

Na guerra, bravamente lutam. Fogo e fumaça. Agitação. Sobem e descem. São balaçados sempre a descontento. Simplesmente alguém o segura, aperta, bate. Todos soldados.

Tortos e fracos, como carcamanos carcumidos e imundos. Agora em deleito. O forte cheiro de podre ao tempo. O próximo será posto ao lado, mas virá. Mais um cigarro.

Após a luta, seu manto vazio dobrado. Recolho e amasso, jogo fora outro maço. Apenas soltados

7 de jul de 2011

O que devo fazer terminar?

Este post lista algumas coisas que iniciei e nunca terminei.

Vou lendo elas e alterando a medita que estão prontas. Ou não :)

  1. Biblioteca de monitoração de MSN
  2. Biblioteca de criptografia e compactação
  3. Ferramenta de quebra de senha SSH (BRUTALL)
  4. Compilar winex11.drv para cygwin
  5. Terminar ferramenta de testes de proxy. Valida se existe proxy transparente na rede. Usar validações de headers e timer.
  6. Terminar ferramenta de controle remoto semelhante ao TeamViewer.

22 de jun de 2011

Convertendo arquivos .MSG do Outlook para RFC822, e abrir em qualquer outro programa de e-mail

O Outlook 2007 grava as mensagens em um formato muito estranho, que somente o próprio Outlook abre, MSG.
Mas no meu caso, em casa não tenho o Outoolk pois nao quero pagar a fortuna para ter o MS Office. Mas vivo salvando os terríveis MSG na empresa para ler em casa.
MAS encontrei uma solução:

Usando o conversor de MSG do Matijs van Zuijlen do endereço http://www.matijs.net/software/msgconv/
Vamos aos passos:

1 – Instale o PERL. Se for Windows, use o http://www.activestate.com/activeperl

2 – Entre no shell PERL e execute os comandos:
perl -MCPAN -e 'install("Email::Outlook::Message")'
perl -MCPAN -e 'install("Email::LocalDelivery")'
perl -MCPAN -e 'install("Getopt::Long")'
perl -MCPAN -e 'install("Pod::Usage")'
perl -MCPAN -e 'install("File::Basename")'

3 – Baixe o script de http://www.matijs.net/software/msgconv/msgconvert.pl

4 – Execute o comando perl -w msgconvert.pl arquivo_do_outlook.msg

Será gerado um arquivos .mime que pode ser aberto com qualquer outro programa de e-mail, incluindo Thunderbird, Outlook Express, etc.

20 de jun de 2011

Instalando o banco de dados Oracle 11g no Oracle Enterprise Linux – Testes (5/10)

 

Indice:



Instalando o banco de dados Oracle 11g no Oracle Enterprise Linux – Banco Oracle (4/10)

 

Indice:



Instalando o banco de dados Oracle 11g no Oracle Enterprise Linux – Oracle Linux (3/10)

 

Indice:



Instalando o banco de dados Oracle 11g no Oracle Enterprise Linux – Pacotes (2/10)

 

Indice:



Pacotes para instalar:

Oracle Linux

O Oracle Linux é uma versão de Linux distribuida pela Oracle, o que perfeitamente serve para instalar o banco de dados Oracle.

Para referência, verifique o link:

http://www.oracle.com/us/technologies/linux/index.html

Não vou me ater em detalhes de valores ou licenças. Por favor, verifique cada item referente para tal. Vou baixar cada módulo e instalar o sistema todo, até a disponibilição do banco Oracle. vou sempre usar os repositórios oficiais da Oracle para colocar tudo no ar.

Baixe o Oracle Linux do link: https://edelivery.oracle.com/linux. Cadastre e baixo o Oracle Linux. Neste momento está na versão 6, mas eu usei a 5.5 para este passo a passo. Se você baixar a 6 e funcionar, me mande um alo.

Banco Oracle

Acredito ser um dos melhores bancos até hoje criados. Simplesmente “configure certo” e nunca, mas nunca mais se encomode com ele. Se tiver problemas, ou configurou errado (ESTUDE) ou a aplicação está com problema. Esteja certo disso.

A versão será a 11g,

Segue os passos:

Passo 1: Baixe o Oracle Linux 5.5 do link https://edelivery.oracle.com/linux;

Passo 2: Baixe o banco Oracle 11g para Linux do link:

http://www.oracle.com/technetwork/database/enterprise-edition/downloads/index.html.

A versão 11.2.0.1.0 deve ser suficiente. São dois arquivos ZIP.

Passo 3: Grave a ISO do Oracle Linux, coloque na máquina e inicie ela pelo DVD.

Passo 4: Instale o Oracle Linux seguindo estes passos…


Instalando o banco de dados Oracle 11g no Oracle Enterprise Linux – Intro (1/10)

 

Indice:



 
Este aqui é o Home do post. Selecione os pacotes para continuar o processo.
O resultado final será o banco em funcionamento totalmente em Linux, usando somente os binários e fontes disponíveis no próprio site Oracle.
Apesar de todas as aplicações podem ser baixadas, um banco Oracle assim como outros bancos que se prestam, custam uma pequena fortuna, e geralmente seus acordos contém vários itens para serem checados. Você é obrigado a ler todos os itens dos acordos entre você, sua empresa, a Oracle ou qualquer outro. Não sou, nao posso e não serei responsabilizado por qualquer problema jurídico, monetário, técnico ou qualquer outra coisa que você fizer errado, ou até por problemas induzidos por mim, pois as informações aqui prestadas servem apenas para direcionar um estudo. Nunca, jamais coloque em funcionamento algo que você nao sabe, nao entende ou não pode colocar. Qualquer dúvida, entre em contato comigo para auxiliar, ja que perguntar não custa nada. Responder ai pode ser outros R$300. Smiley piscando

Identificando Índices Oracle com problema (e corrigindo eles)

Ao migrar um banco Oracle de um servidor para outro, pode ser necessário recriar os índices do banco, pois frequentemente apresentam problemas (principalmente quando DBAs [ha] acreditam que estão fazendo a coisa certa).

Pois bem, estou falando de Oracle 11. Pode ser que não funcione para 10,9 e eu não sei se funcionam. Mas antes de mais nada, de uma boa lida nas notas MOSC 122008.1, 989186.1 e 989093.1.

Não existe uma forma fácil de identificar qual indice está com problemas, mas vamos aos passos.

Coletar toda a informação possível inicialmente pode auxiliar.

Comece com o comando:

select * from user_indexes

Onde lista todas os indices.

Pode ser utilizado o comando:

ANALYZE INDEX index_name COMPUTE STATISTICS
ANALYZE INDEX index_name VALIDATE STRUCTURE

Gerando muita informação.

Mas logo após isso, execute:

ALTER INDEX index_name REBUILD

Com um commit no final.

Assim, a index será recompilada. Mas cuidado. Mantenha sempre backups completos dos bancos (com os índices) caso algo ocorra.